Quem nunca viveu um conto de terror no ônibus de Porto Alegre?
Todo mundo tem
uma história de terror
no transporte
público
de Porto Alegre!
Confira o livro que foi feito coletivamente e entregue para as autoridades que decidem de ônibus, mas não andam!
POR QUE ESTAMOS BRINCANDO COM COISA SÉRIA?
Quem nunca viveu um conto de terror no transporte público de Porto Alegre? Todo dia vemos fatos assustadores nos ônibus da cidade, dignos de contar em volta de uma fogueira e arrepiar todo mundo.
Para barrar isso e mostrar que o serviço prestado não vale a facada diária de R$ 4,05, nós criamos a campanha 405 Contos de Terror, uma reunião de histórias reais de passageiros do transporte público de Porto Alegre. Depois, fizemos um financiamento coletivo e transformamos essas histórias em um livro que foi entregue aos vereadores na Câmara Municipal e ainda será oferecido ao Prefeito Nelson Marchezan e ao diretor presidente da EPTC, Marcelo Soletti.
Para entregar o livro para Marchezan, queremos fazer um barulho legal. Para isso, precisamos da tua ajuda. Vamos formar um grupo de zumbis dançarinos para uma intervenção em um evento que nosso Prefa esteja presente. Se tu curtes a temática do transporte público e gosta de balançar o esqueleto, te aprochega: manda um inbox pra nossa p[agina no Facebook ou um "eu quero" para contato@minhaportoalegre.org.br
O serviço não vale a facada diária
"O CASO DAS SARDINHAS ENTALADAS"
"O ESTRANHO CASO DO PASSAGEIRO QUE SUMIU"
Segundo a ATP, de 2015 para 2016, os ônibus de Porto Alegre carregaram quase 1 milhão de passageiros a menos por mês.
Com menos pessoas, a arrecadação dos ônibus diminuiu, mas o gasto das operações se manteve ou aumentou. Para custear essa diferença, a ATP quer aumentar a passagem, obrigando os passageiros a pagarem por quem não usa mais.
Tu consegues ver por que essa lógica tem tudo para dar errado?
Quanto mais cara for a passagem, menos gente vai querer pegar ônibus; quanto menos gente pegar ônibus, mais cara terá de ser a passagem. Assim fica difícil!
QUEM FAZ
GOSTASTE DO NOSSO TRABALHO?
Somos uma equipe 100% dedicada à Minha Porto Alegre e além de nos manter ligadas sempre pensando na cidade, precisamos da tua ajuda para pagar o nosso escritório, manutenção de tecnologia e estrutura jurídica e contábil.
Não recebemos dinheiro de partidos, concessionárias de serviço público e políticos eleitos!
Dependemos de cidadãos e cidadãs que estejam dispostos a participar da criação de uma alternativa apoiando com R$ 15 ou mais!
Esta é a tua chance de fazer a diferença na cidade:
apoia e tenha uma Porto Alegre pra chamar de Minha! Além disso, quem doa um pouquinho (ou um poucão) por mês ganha presentinhos pela cidade.